Comunicados

Entenda a validade da sua certificação.


Ações da Abendi voltadas a estimular o mercado de trabalho.
11 de dezembro de 2017

Clique aqui e leia a matéria completa.


Comunicado publicado nas redes sociais
24 de novembro de 2017

Sobre a repercussão da recente notícia publicada pela Abendi, de palestra em uma Universidade, gostaríamos de esclarecer que isso faz parte de um Programa de Difusão dos END em Instituições de Ensino, um dos objetivos estatutários da associação.

Infelizmente, os END, apesar de toda a sua importância, ainda têm pouca penetração na sociedade, como um todo, nas escolas e, inclusive, em vários setores industriais.

Realmente, a situação de retração industrial, notadamente nos setores de óleo e gás, naval e nuclear, é alarmante. Nunca vivemos uma situação dessas em tempos recentes no país. 

Reportagem do Jornal Valor Econômico, do dia 20 de março deste ano, informa que as empreiteiras dispensaram cerca de 450 mil pessoas em todo país, no período de 2013 a 2016.  A Abendi não tem qualquer “modus operandi” que visa somente lucro. A entidade foi criada, em 1979, por um grupo de empresas e profissionais com o objetivo central de implementar um sistema nacional de treinamento, qualificação e certificação de pessoas exatamente para o boom da construção de plataformas marítimas de petróleo no final dos anos 70 e início da década de 80.

Isto nos foi solicitado, por várias empresas, exatamente para possibilitar a formação de mão de obra qualificada nacional, pois, naquela época, somente inspetores da Inglaterra, Estados Unidos, Dinamarca, entre outros, estavam trabalhando no Brasil.

A Abendi tem feito diversas ações, junto a organismos governamentais, no sentido de tentar equacionar essa problemática que aflige a todos nós: a empregabilidade dos profissionais certificados. São elas:

  1. Trabalho conjunto com as demais entidades certificadoras (ABRAMAN, ABRACO, IBRACON, FBTS, SENAI);
  2. Ações junto à ANP para requisitos de obrigatoriedade de utilização de inspetores certificados como mecanismo de garantia da confiabilidade e segurança das instalações;
  3. Ações junto ao MTE para constar nas Normas Regulamentadoras as exigências de pessoal certificado;
  4. Visitas às operadoras que estão entrando em nosso país para divulgar e difundir os END.

Também sofremos o impacto da crise.  O quadro de pessoal foi reduzido em 25% e os salários, com redução de jornada, na ordem de 30%. A própria Diretoria da Abendi  colocou como prioridade, na gestão 2017-2018, a questão da empregabilidade dos profissionais. Em 2016 e 2017, investimos cerca de R$ 300 mil/ano em bolsas de estudo para treinamentos, eventos e, principalmente, certificação (exames, manutenções, recertificações, etc.).

Por fim, um comentário pessoal meu, que estou há 36 anos na área. Precisamos parar com o sofisma “nós contra eles”. A hora é de união, de junção das forças. Precisamos trabalhar juntos para superarmos as dificuldades. Não conseguiremos resolver o problema do desemprego, mas, certamente, juntos, vamos alavancar diversas ações de melhoria da atual situação dos profissionais certificados.

João Antonio Conte
Diretor Executivo da Abendi


Conheça as cinco ações que a Abendi, ABRACO, ABRAMAN, IBRACON e FBTS definiram como prioritárias para apoiar suas atividades, bem como contribuir com os profissionais certificados, neste momento de retração industrial que atravessamos, clique nos números abaixo para visualizar as ações:

1- Buscar recursos para subsidiar parte do valor correspondente a treinamento, manutenção e recertificação de profissionais, junto aos órgãos de financiamento: FINEP, SEBRAE, BNDES, CEF, entre outros. Os profissionais arcariam com a parte complementar.

2- Estabelecer requisitos de exigência de certificação de pessoas, bem como eventuais recursos para subsidiar a atividade de treinamento e certificação de pessoas a partir de parcerias com as agências reguladoras ANP, ANEEL, ANA, ANAC, entre outras.

3- Solicitar à ANP que revise o processo de cadastramento de entidades para fins de participação especial, criando uma linha para "treinamento e certificação de pessoas".

4- Estabelecer, junto com o Inmetro, órgão acreditador, requisitos e critérios temporários para 2016/2017 e 2018, para a manutenção e recertificação dos atuais profissionais.

5- Buscar contatos com o Ministério do Trabalho e Emprego para o estabelecimento de requisitos de certificação de pessoas nas Normas Regulamentadoras.

 

ATA DA REUNIÃO - 22/09/2015 - RJ

APRESENTAÇÃO REUNIAO PROFISSIONAIS

ATA DA REUNIÃO - 22/07/2015

ATA DA REUNIÃO - 31/05/2017 - SP

ATA DA REUNIÃO - 21/06/2017 - RJ

ATA DA REUNIÃO - 24/08/2017 - BA

 

 

 


ABENDI - Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção.
Todos os direitos reservados.
Sede: Av. Onze de Junho, 1317 - Vila Clementino - 04041-054 - São Paulo - SP
Telefone: (11) 5586-3199
abendi@abendi.org.br
www.abendi.org.br